Entre os médicos que atuam na rede pública, o hospital é o principal local de trabalho para 67,4% deles. Na capital, esse número sobe para 77,6%, ou seja, a cada quatro médicos que atendem no serviço público da capital, três trabalham em hospital. Outro local bastante ocupado são os serviços de atenção primária, aqui incluídos UBSs e Estratégia de Saúde da Família, entre outros. No interior, 43,5% atendem nesses locais, enquanto na capital 22,4% dos médicos fazem o mesmo. Outros locais como de atenção secundária, universidade pública e gestão – administrações de serviços de saúde municipais, estaduais e federai – são ocupados por 5% a 8% dos médicos.

Local de trabalho dos médicos na rede pública, dividido em capital e interior, com valores absolutos e relativos (percentuais), acompanhados dos respectivos Intervalos de Confiança de 95%.

 Capital N %Capital %Interior NInterior %Total N Total %
Total232100%253100%485100%
Hospital público(1)18077,6% (72,5% - 82,7%)14758,1% (52,1% - 64,7%)32767,4% (63,3% - 71,7%)
Atenção primária em saúde (2)5222,4% (17,2% - 27,8%)11043,5% (37,2% - 49,6%)16233,4% (29,2% - 37,9%)
Atenção secundária em saúde (3)52,2% (0,4% - 4,1%)3313% (9,1% - 17,3%)387,8% (5,4% - 10,4%)
Universidade pública (4)219,1% (5,7% - 13,1%)124,7% (2,3% - 7,8%)336,8% (4,8% - 8,9%)
Gestão pública (5)125,2% (2,6% - 8,3%)104% (1,7% - 6,5%)224,5% (2,7% - 6,4%)
Atendimento pré-hospitalar (SAMU, resgate)31,3% (0% - 2,9%)31,2% (0% - 2,7%)61,2% (0,4% - 2,3%)
1Refere-se à natureza do atendimento público (hospital que atende usuários do SUS). Estão contidos os médicos que afirmam trabalhar em hospital universitário, em Santas Casas/filantrópicos e em outros hospitais públicos da administração direta ou indireta.
2 Atenção primária: inclui Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Estratégia Saúde da Família.
3 Atenção secundária: inclui ambulatório de especialidades, AMA, UPA, CAPS, e serviços especializados (Centro de Referência de Aids, Hemocentro e Hemoterapia, Saúde do Trabalhador etc.).
4 Atividades de docência e pesquisa.
5 Atuação em gestão e administração de instituições públicas, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Estadual de Saúde, Ministério de Saúde etc.

Para os médicos da esfera privada, o consultório particular e o hospital privado são os principais locais de trabalho. Metade deles dá expediente nos dois espaços, mas são os médicos do interior que atendem em maior número em consultórios privados, 54,7% contra 45,2% na capital. O terceiro local mais citado é a clínica ou ambulatório, espaços onde o médico presta serviços e atende pacientes, mas não é o proprietário do local. Cerca de 18% dos médicos afirmou trabalhar em universidade privada, serviços médicos de empresa e de apoio diagnóstico e terapêuticos privados.

Local de trabalho dos médicos na rede privada, dividido em capital e interior, com valores absolutos e relativos (percentuais), acompanhados dos respectivos Intervalos de Confiança de 95%.

 Capital NCapital %Interior NInterior %Total NTotal %
Total270100%265100%535100%
Consultório próprio/particular (1)12245,2% (39,1% - 51,3%)14554,7% (48,9% - 60,4%)26749,9% (45,9% - 54,3%)
Hospital privado (2)14453,3% (47,4% - 59,1%)12446,8% (40,8% - 53,4%)26850,1% (45,6% - 54,6%)
Clínica ou ambulatório privado (3)10739,6% (33,7% - 45,7%)8632,5% (27% - 38,1%)19336,1% (32,2% - 40,2%)
Universidade privada (4)228,1% (4,9% - 11,5%)186,8% (3,8% - 9,6%)407,5% (5,3% - 9,8%)
Serviço médico de empresa186,7% (4% - 9,8%)155,7% (3% - 8,9%)336,2% (4,2% - 8,3%)
Serviço de apoio diagnóstico e terapêutico privados124,4% (2,2% - 7,1%)72,6% (1,1% - 4,9%)193,6% (2,1% - 5,2%)
1 O médico é proprietário ou divide o consultório particular em sociedade com um ou mais médicos.
2 Refere-se à natureza do atendimento privado (hospital que atende pacientes particulares e de planos de saúde).
3 O médico não é proprietário, mas trabalha ou presta serviço em clínica ou ambulatório privado.
4 Atividades de docência e pesquisa.